Eu vi: Os Estagiários

Eu não sou crítico de cinema. Tampouco sei sobre regras, técnicas, ou como fazer, editar, mixar um filme. Eu não sabia nem o preço do ingresso quando fui comprar o meu. Então entendam que eu vou falar do filme Os Estagiários como um cidadão comum que gosta muito de assistir um filminho e melhor ainda se é no cinema…

Na boa… um filme sobre pessoas que querem trabalhar na Google com todas as suas forças tão pertinho do filme biográfico do Steve Jobs tem treta… mas tudo bem, vou relevar esse fato. Mas o filme falta alguma coisa, e se a Google tentou casar o timing do filme com o do Jobs, talvez isso explique parecer que faltou pensar um pouco melhor sobre alguns detalhes.

Me pareceu um filme feito no automático, dependendo do talento, ou melhor, do carisma dos atores. Um filme típico para se ver no domingo à tarde na TNT… mas é um filme bom, dá para dar umas risadas, público com pouco conhecimento de tecnologia vai boiar em algumas referências, mas eles tentaram economizar nelas, aproveitando dos personagens serem leigos, como a maior parte do público que assistirá ao filme. Se você viu qualquer uma comédia anterior dos atores Vince Vaughn e Owen Wilson ou do diretor Shawn Levy você sabe o tipo de filme que verá. Pipocão mesmo.

Eu gosto do Vince Vaughn, ele é um dos meus atores de comédia preferidos nas comédias americanas. Ele parece um pouco com o comédia da turma na escola, aquele que não estuda, só faz brincadeira e se dá bem com todo mundo, e aliás, imagino que seja mesmo, pois esse é sempre seu papel. Já o Owen eu acho fraco. Ele tenta, mas não consegue protagonizar um filme realmente bom. Os únicos foram o Meia Noite em Paris, mas imagino o quanto Woody Allen sofreu para retirar atuação dele e talvez possamos citar o Marley, que na boa, o cachorro foi muito melhor que ele… o Vince tem na bagagem bons filmes como O Dilema, Encontro de Casais e Separados pelo Casamento.

Enfim… pode ver, mas não pague caro para ver. No cinema só na promoção, ou espera um pouquinho para ver em casa, provavelmente pela TNT.

Segue aí o trailer do filme:

http://www.youtube.com/watch?v=2GPoPiy-UMA

Comentários do Facebook (Disqus tá lá embaixo)

Comentários do Facebook

Gobbo

Há muito tempo atrás, numa galáxia muito distante (conhecida como Espírito Santo, no Brasil, acredite, esse lugar existe!), Gobbo perambulava por uma calçada quando, sem saber, andou em sincronia perfeita no tempo e espaço com um antigo ritual da tribo Roken Row, que despertou índios em estado inanimado em uma caverna do Téquissas, e então ele se transformou em… nada. Continuou sendo o mesmo cara, mas uma antiga profecia Roken Row diz que aquele que acionar os índios através do ritual, deve ser munido de toda cultura inútil quanto possível, para que assim ele possa fazer algo que não se sabe o que, mas que trará um grandioso resultado, que não se tem idéia. E desde então ele vem sendo observado sem notar, e tem absorvido uma quantidade absurda de informação desnecessária, tornado-o em: um cara comum qualquer que passa do seu lado e você nem nota.

  • Gustavo Costa

    Tenho que ver esse filme, a sinergia dessa dupla é boa.