Guardiões da Galáxia: novo trailer e vômitos de arco íris

Talvez você não me conheça o suficiente para saber que eu não vejo trailers de filme que quero ver. Eu olho o Facebook cantarolando ou arrumo algo que tire minha visão e audição nos trailers do cinema. E não leio matéria. Eu fujo do hype. Ele é perigoso. Mas eu não aguentei e vi o trailer de Guardiões da Galáxia. Eu… eu… eu… eu… estou vomitando arco-íris.

Cara, é engraçado por que eu só li uma HQ com essa galerinha, e achei bacana, mas tipo, não é prioridade na minha lista, nem sei de histórias boas deles para perseguir um encadernado no site da Saraiva. Mas cara, desde sempre o meu gênero preferido foi ficção científica, e bicho… em um espaço de um ano verei Gravidade e Guardiões da Galáxia… estou muito feliz. Eu espero muito muito muito que esse filme seja tão bom quanto parece e que em breve tenha histórias iradíssimas para eu ler em um encadernado – barato por favor – pois eles me ganharam.

Acho que não ficava empolgado em um trailer desde o primeiro Spider Man do Sam Raimi, com aquela parada das torres gêmeas. Tá bom é sacanagem, aquele foi o teaser mais irado que vi na minha vida, e o viado do Bin Laden arruinou o sonho do planeta terra, quiçá universo, de ver aquela cena. E estou fugindo do assunto – uma homenagem a um amigo meu. Voltando, tá bom, vou confessar que vi o de Gravidade ano passado e digo que é a mesma ansiedade que senti naquela época.

Cara, então faz assim, veja o trailer e vamos todos juntos é a Turma do Pateta roer os dedos – e não as unhas – enquanto esperamos por esse filme que para mim tá com cara de O FILME NERD DO ANO!

E se você não gosta, limpo o pó das minhas sandálias na sua cara…

(lembrando que falamos desse filme no último cast lançado… veja clicando aqui…)

Comentários do Facebook (Disqus tá lá embaixo)

Comentários do Facebook

Gobbo

Há muito tempo atrás, numa galáxia muito distante (conhecida como Espírito Santo, no Brasil, acredite, esse lugar existe!), Gobbo perambulava por uma calçada quando, sem saber, andou em sincronia perfeita no tempo e espaço com um antigo ritual da tribo Roken Row, que despertou índios em estado inanimado em uma caverna do Téquissas, e então ele se transformou em… nada. Continuou sendo o mesmo cara, mas uma antiga profecia Roken Row diz que aquele que acionar os índios através do ritual, deve ser munido de toda cultura inútil quanto possível, para que assim ele possa fazer algo que não se sabe o que, mas que trará um grandioso resultado, que não se tem idéia. E desde então ele vem sendo observado sem notar, e tem absorvido uma quantidade absurda de informação desnecessária, tornado-o em: um cara comum qualquer que passa do seu lado e você nem nota.