Spamcast 016 – Os inesquecíveis anos 80

Onde você estava nos anos 80? O Spamcast convida vocês para relembrar essa época tão “neon” das nossas vidas.
Chamamos nosso amigo Fernando Scalabrini do Papo Acessível para (ajudar a lembrar) conversar sobre tudo que nos marcou de 1980 a 1989 (transbordando um pouco pra 90) e inevitavelmente dar risada de coisas que podiam ter ficado esquecidas.

 

Entre conosco nesse Delorean, regule os gigawatts e se divirta… pois vai ser legal pacas!

 

“Ouva” o Papo Acessível que é supimpa (giria dos anos 80)

www.papoacessível.com.br <<<<<<<<<

Ouça

Ouça o episódio no player abaixo (ou para quem quer o arquivo zipado para fugir de proxy da empresa, tá aí também):

Reproduzir

 

Se só clicar em download não começar a baixar, tenta clicar o botão direito do mouse e selecionar Salvar link como, ou algo parecido…

Comentados no episódio

Clipe Let´s Dance do David Bowie
Ditadura
Clip do “Curumin” da Mara Maravilha
Programa Cocktail
Perdidos na Noite
Comando da Madrugada
Topo Gigio
Super Xuxa contra o baixo astral no IMDB
Pogobal
Lango Lango
Genius

Trilhas do episódio

Luan e Vanessa – Semanas Semanas de Amor
The Smiths – Ask
Legião Urbana – Meninos e Meninas
Blitiz – Você Não Soube Me Amar
IRA! – Núcleo Base
Joe Cocker – With A Little Help From My Friends
MC Hammer – U Can’t Touch This (Lyrics) Not Muted!
Michael jackson – Bad
Plebe Rude – Até Quando Esperar
Raul Seixas – Tente Outra Vez
The Cure – Just Like Heaven
Rush – Tom Sawyer
Tim Maia – Vale Tudo

Contatos

Gobbo: @aagobbo
Leandrilson: @Le_Spamcast
Filipovisky: @Filipovisky
PatrickOrelha: @PatrickSpamcast
SpamCast: @spam_cast no Tuíter e SpamCast no Face

Feeds
 – Ouça, assine e faça um review cheio de estrelinhas no iTunes!
 – Assine nosso feed RSS!!!

Comentários do Facebook (Disqus tá lá embaixo)

Comentários do Facebook

Leandro

Nascido e criado em um dos ambientes mais inóspitos do planeta. Ele lutou para não se corromper em um lugar onde o medo, a morte e um odor putrefato selecionavam os indivíduos mais aptos a subir (ou descer) um degrau na cadeia alimentar. A granja de codornas foi um verdadeiro teste de coragem, onde lidando com animais perigosos e com pouco senso de higiene, teve que sobreviver coletando fezes e ovos… muitas vezes com as próprias mãos!!! Depois de um plano audacioso que envolvia uma faculdade de publicidade e 40 toneladas de dinamite, ele conseguiu escapar e deixou para trás esse lado negro (e fedido) da sua vida. Mas mesmo hoje, com sua família e seu império da comunicação, há algo que ele faz questão de não esquecer: comprar ovos de codorna para salada!

  • Filipe De La Fuente Teixeira

    Cara, deixamos de falar do Programa do Bolinha da TV bandeirantes. O treco, durava sei lá, 8 horas na bandeirantes.

    • PatrickOrelha

      Pois eh cara, achei q tivessemos falado…

      • Alex Rocha

        Lembro vagamente do meu pai assistindo ao Bolinha. Ele com aquela camisa de bicheiro. O Bolinha, não meu pai.

        No Nerdcast de humor da TV, o Leo Lopes o imitou com perfeição.

        • Adriano Gobbo

          O Bolinha era ridículo… meu avô via muito…

  • Filipe De La Fuente Teixeira

    Nossa ouvir a parte de comida perto da hora do almoço é um verdadeiro desafio.

  • Pingback: #45 Papo Rápido - 1Password, Spotify e Fone BOSE | Papo Acessível()

  • Meu nome é Antonio

    Olá, meu nome é Antonio sou estudante de Psicologia e tenho 20 anos.
    Achei super divertido o programa, apesar de não ter vivido nos anos 80, vivi muitas das coisas citadas no programa. Vocês estão melhorando o programa a cada cast.
    Tentei escrever o da forma mais e-mail de nerdcast possivel kkkkkkkkkkkkk valeu galera

    • kkk… Valeu Antônio, aqui não tem essas formalidades não! kkk

    • Adriano Gobbo

      Aqui pode escrever avacalhado também se preferir… somos povão… nerd mas povão!!!

  • Alex Rocha

    Fala, galera!

    Não vou ser um daqueles chatos que sempre dizem “faltou isso, faltou aquilo” (é claro que faltou!). São tantas referências dos anos 80, que são necessários no mínimo 3 ou 4 outros programas sobre o assunto (e eu vou cobrar!). Mas, vou me concentrar no que foi dito.

    Vocês falaram da moda dos anos 80. Mas não era só a moda que era bizarra e sim as pessoas. Experimentem assistir às reprises do Clube do Chacrinha que estão passando no canal Viva. Pensa num povo feio. Cada mulherada canhão. E não só na plateia, mas os próprios convidados eram feios de doer.

    Sobre os produtos, eu tenho uma forte lembrança de um achocolotado chamado Chocomix que fez merchan no Clube da Criança, apresentado pela Angélica na extinta TV Manchete. Pra promover o produto, vinha uma espécie de disco voador como brinde. Era tipo um pirocóptero (arrisco-me a dizer que foi um antecessor), mas com duas bases de plástico, sendo que uma empulsionava a outra. Eu fiquei maluco vendo aquilo e enchi o saco da minha mãe pra comprar. Whatever o achocolatado, que era horrível. Só quis saber do brinquedo. O produto chegou a estragar, mas até hoje a embalagem está na casa dos meus pais. Ela guarda pregos na caixa de ferramentas do meu pai.

    A respeito do Guaraná Baré, experimentem pesquisar no google as palavras Guaraná Baré e Manaus. O Baré não só ainda existe na minha cidade natal, como ele é idolatrado. Ameaça inclusive a poderosa Coca-Cola. E até uns 5 anos atrás ele era um case de marketing curioso. Porque desde que me entendia por gente, jamais vi propaganda dele na cidade. Mas ele é o número 1 na mente dos consumidores quando se fala em guaraná. Fizeram uma campanha nos últimos 5 anos pra promover a embalagem em lata. Contudo, só mesmo o Guaraná vingou na cidade. Os outros sabores não tiveram espaço.

    Sobre o Guaraná Taí, posso estar errado, mas ele, assim como o Baré; ainda existe em Santa Catarina, firme e forte. A respeito do Grapette… Cara, não existe droga pior que refrigerante de uva. Acho asqueroso demais.

    Pra finalizar, também faço o convite para uma festa na minha casa. A programação será: assistirmos a Changeman e Jaspion na sequência; comendo biscoitos, bolachas, whatever São Luiz Nestlé e depois podemos jogar Papa-Ficha ou Morcegos Equilibristas.

    Abraço, Spammers!

    • PatrickOrelha

      HAHAHAHAHA GENIAL!! Alex, vc tinha que estar presente nesse cast cara!! Valeu pelo comentário! Agora deu mais saudade ainda do Baré! Abraços!

    • Filipe De La Fuente Teixeira

      Excelente como sempre Alex, obrigado pela participação.
      Cara, ontem um amigo meu me mostrou a foto de um Guaraná Taí recente. Eu realmente fiquei de cara.
      Cara, eu não sei por que, talvez por causa do rótulo ou do brinquedo que nem me lembro, mas eu gostava do tal Chocomix, se for o que estou pensando é um da tampa amarela e o rótulo era azul e tinha uma fábrica de dôces.
      Tomei Baré pouquíssimas vezes mas realmente era muito bom.

      • Alex Rocha

        Devo confessar que quando escrevi o comentário ainda estava em dúvida se o nome era Chocomix mesmo. Mas pedi pro meu irmão ir na caixa de ferramentas e conferir. É isso mesmo. A embalagem que está em casa, é toda amarela com o nome do produto em relevo. Mas não tem mais rótulo.

    • Adriano Gobbo

      São Luiz era minha Disney!!! Era doido para ir lá!! Achava que tinha uma Fantástica Fábrica de Chocolates!!!!

  • Muito bom esse cast, me trouxe um saudosismo inacreditável… Os anos 70/80/90 foram impagáveis sem dúvida. Sem querer fazer o jabá (mas ja fazendo) escrevi um texto comparando a vida das crianças de antigamente com as de hoje em dia, e muita coisa da minha era, foi abordado neste texto, e se faz semelhante com este episodio, e a pergunta que sempre me faço quando penso nos dias de hoje é: Qual o problema desta geração? Segue o link se caso vcs quiserem ver ;D – http://www.omisterplay.com/2014/04/qual-o-problema-desta-geracao.html
    bjs

    • Adriano Gobbo

      Belo texto!

    • PatrickOrelha

      Parabéns Mr. Play!! Muito legal o texto mano!

      • Valeu cara, é bom ter reconhecimento de vcs, vlw ;D

  • Pra usar expressões da época (no Rio de Janeiro, ao menos) esse episódio arrebentou a boca do balão. Como fui adolescente nos anos 80 (sim, sou velho como o Mumm-Rah) lembrei com muito carinho e horror (respeitadas as proporções) daquela época onde a estética era o inferno na terra.

    Entre as várias coisas que me fizeram lembrar, estavam os horrores da ditadura quanto a música (tive o 1° álbum da Blitz manualmente riscado em algumas faixas), a falta de qualquer coisa de qualidade por falta de importação e as malditas cores e ombreiras. O horror! Mas também concordo que na época as crianças brincavam mais e o mundo era mais simples, justamente e ironicamente pela falta da mesma conectividade que hoje temos de sobra, e que deveria servir pra juntar mais as pessoas mas surte um efeito na maioria das vezes contrário.

    Grande abraço a todos. 8)

    • Adriano Gobbo

      Nem é tão velho assim… relaxa… rs
      Valeu cara!!

  • OLucasConrado

    Anos 80! Melhores músicas, melhores filmes, pior visual!

    Não tenho muito o que dizer sobre a vida nos anos 80. Nasci em janeiro de 1989, então minha época é a década seguinte. Mas sou fascinado pelas músicas e filmes dos anos 80. Se pegar minha lista de filmes favoritos, a maioria é dessa década. Star Wars (sim, eu sei que o primeiro é de 1977), Indiana Jones, De Volta Para o Futuro, ET, Karate Kid etc… Ah, e com algumas exceções, filmes dos anos 80 só tem graça dublados! Karate Kid e Os Goonies legendados são sacais.

    Excelente programa!

    Darei um feedback dos outros episódios que eu escutar!

    Lucas Conrado
    25 anos
    Jornalista e podcaster do http://www.papodiminero.com
    Rio de Janeiro (nasci em Minas)