Recomendando uns quadrinhos no Catarse

Olha só eu escrevendo sobre quadrinho (ou qualquer coisa) aqui de novo… faz tempo… onde está a lâmpada? Opa agora sim… vou ter que arrumar o lugar………………..

 

 

……….. pronto, agora tá tranquilo.

 

Beleza galera? Tô meio sumidão, agora sou pai, e a vida e o tempo disponível é bem diferente. Mas lógico, você não se importa com isso, então vamos ao que interessa.

Como já fiz aqui antes (e provavelmente você nem estava por aqui nessa época, se estava parabéns, merece o troféu imaginário de fã roots do Spamcast, desde quando éramos piores ainda) vou aproveitar a minha fama (se alguém além da minha mãe fala que fiz algo legal para mim eu sou famoso) e vou indicar umas vaquinhas no Catarse. Para quem não sabe, o Catarse é um site pra fazer vaquinhas, ou com mais garbo, projetos colaborativos, crowdfunding, financiamento coletivo. Não entendeu ainda? Vou desenhar. Alguém pobre vai lá e tem uma ideia, e aí pede pra galera da internet ajudar ele a financiar a ideia, e em troca ele dá alguma coisa, tipo o próprio produto e se bobear algo mais, tipo uma caneca, uma camisa, um agradecimento publicado, um autografo, uma entrada pra ir ver o filme do Pelé…

Ok, você já entendeu. Vou falar então dos quadrinhos que estou apoiando e quem sabe você também venha a apoiar (lembrando que isso é espontâneo, não estou ganhando nada com isso e os autores nem estão sabendo disso):

VERMo

VERMo

Uma crítica ao lixo da TV em forma de conversa entre o espectador e a TV. Me pareceu interessante, curti os traços do cara, estilão graphic novel brasileira mesmo, em preto e branco. Apoiei! De Thiago Lima que me parece ser primeiro trabalho publicado, mas é professor de quadrinhos.

http://catarse.me/pt/vermohq

The Long Yesterday

The Long Yesterday

O medalhão da lista. É uma republicação de uma aclamada HQ de 2005, com climão noir e viagens no tempo, coisas que eu gosto muito! Com 3 indicações para HQ Mix. Enfim. Toma meu dinheiro! De Osmarco Valladão (no roteiro) e Manoel Magalhães (nos desenhos)  (você também os encontra em O Coronel, O Intituto, MSP 50 do Maurício de Souza).

http://catarse.me/pt/thelongyesterday

Wander - Herói por que sim

Wander – Herói por que sim

Essa é a mais improvável de eu ter apoiado, é uma história meio parecida com Kick Ass. Mas sabe quando uma vozinha lá no fundo diz “ah dá um help pro cara” e um pouco do apoio foi por ter compadecido, é verdade, mas eu acredito que vai sair coisa boa dali, e eles prometeram que se alcançaram a meta e mais 50% da meta farão em cores, o que pelos traços do esboço que está no site, me parece que vai ser um grato complemento. De Luciano Félix (MSP 50 do Maurício de Souza e MAD) arte-finalizado por Téo Pinheiro (vários trabalhos menores).

http://catarse.me/pt/Wander

Comentários do Facebook (Disqus tá lá embaixo)

Comentários do Facebook

Gobbo

Há muito tempo atrás, numa galáxia muito distante (conhecida como Espírito Santo, no Brasil, acredite, esse lugar existe!), Gobbo perambulava por uma calçada quando, sem saber, andou em sincronia perfeita no tempo e espaço com um antigo ritual da tribo Roken Row, que despertou índios em estado inanimado em uma caverna do Téquissas, e então ele se transformou em… nada. Continuou sendo o mesmo cara, mas uma antiga profecia Roken Row diz que aquele que acionar os índios através do ritual, deve ser munido de toda cultura inútil quanto possível, para que assim ele possa fazer algo que não se sabe o que, mas que trará um grandioso resultado, que não se tem idéia. E desde então ele vem sendo observado sem notar, e tem absorvido uma quantidade absurda de informação desnecessária, tornado-o em: um cara comum qualquer que passa do seu lado e você nem nota.