Better Call NETFLIX

better_call_saul_ver2_xlgVocê viu Breaking Bad, curtiu pra caramba, ouviu o nosso podcast falando do tema e leu meu texto comparando com Lost. Mas eis que do nada surge um spin off da série – tá bom, nem tão do nada, vem sendo anunciado antes mesmo do fim do Breaking Bad, mas fiz um draminha para ficar mais bacana. Better Call Saul é uma série sobre o… Saul. simples né? Mas o melhor é que posso ver no conforto do meu sofá, sem ter que arrumar meios escusos na locadora do Paulo Coelho ou arrumar uma gambiarra para ver tv estrangeira, pois a Netflix (ou o Netflix, não sei) está passando aqui no Brasil junto com os EUA. Aliás, nos EUA o/a Netflix vai passar a série apenas após o final da temporada, que está passando na AMC. Isso não é lindo? E tem gente que fica falando que não vale a pena Netflix.

Resultado de imagem para better call saulQuanto a série, bom… eu continuarei falando, faria mais sentido falar sobre a vida que ele levou após a série mãe, mas até o momento eles conseguiram fazer a linha corrente da série ser o passado, mas dá uns pitacos do futuro também, o que é legal, pois ele coitado, ficou sem um fechamento em Breaking Bad. Eu diria que a proposta de Breaking Bad era mais arrojada que o enredo de Better Call Saul (que agora vou chamar respectivamente de BB e BCS, ok? Deu preguiça), afinal, “vamos saber o que rolou para o Saul ser o Saul”, ou agora sabemos, “o Jimmy virar Saul”, é uma história meio manjada. Quase um how i met your mother (que é muito bacana também afinal, e o ator Bob Odenkirk – o Saul – também fez um ótimo papel de chefe do Marshall no começo). Mas ela já começa com a maturidade que Breaking Bad só adquiriu lá pelo final da terceira temporada ou quarta temporada.

E outra, todo mundo esperava um besteirol, afinal, é o Saul Goodman, mas BCS não podia ser besteirol. Até o momento está bem equilibrado o que é drama e o que é engraçado, acho que isso já vem da maturidade do BB. A equipe de produção me pareceu ser mais ou menos a mesma, o que é importante, com Vince Gilligan comandando a parada assim como foi em BB, e me parece que ele está agindo com a mesma quantidade de paixão que antes. Alguns atores voltaram a seus papéis como o Jonathan Banks, o Mike, e estamos na esperança de que mais virão, mas nunca saberemos por quanto tempo cada um se manterá na série. Não está confirmado, mas o próprio Bryan Cranston deixou na entrelinha de que ele poderia reviver o Walter White em algum momento.Resultado de imagem para better call saul

Enfim, depois de termos visto spin offs que não se deram bem como o Joey que veio de Friends, Angel que veio de Buffy – e vou citar pela mulherada o Private Practice que veio de Grey’s Anatomy, que minha mulher adora – é um alívio perceber que a série está indo bem nesse começo, e a galera está empolgada. No IMDB a série está avaliada em 9,5 com 13.027 análises, o que é bastante alto, e é inclusive a mesma pontuação de BB com 626.051 análises.

Obrigado Netflix, leve feliz meus dinheirinhos do mês! Mesmo quando não vejo nada no mês valeu, só por saber que você cuida de mim, me dando esse mimos. Ah falei que a série é uma produção do Netflix?

ps: Como eu já fiz uma comparação com Lost em outro post, agora fico no aguardo do spin off de Lost falando da vida do Hurley, pra poder fazer mais um post de comparação!

Comentários do Facebook (Disqus tá lá embaixo)

Comentários do Facebook

Gobbo

Há muito tempo atrás, numa galáxia muito distante (conhecida como Espírito Santo, no Brasil, acredite, esse lugar existe!), Gobbo perambulava por uma calçada quando, sem saber, andou em sincronia perfeita no tempo e espaço com um antigo ritual da tribo Roken Row, que despertou índios em estado inanimado em uma caverna do Téquissas, e então ele se transformou em… nada. Continuou sendo o mesmo cara, mas uma antiga profecia Roken Row diz que aquele que acionar os índios através do ritual, deve ser munido de toda cultura inútil quanto possível, para que assim ele possa fazer algo que não se sabe o que, mas que trará um grandioso resultado, que não se tem idéia. E desde então ele vem sendo observado sem notar, e tem absorvido uma quantidade absurda de informação desnecessária, tornado-o em: um cara comum qualquer que passa do seu lado e você nem nota.

  • Álvaro Xavier

    Esse lance de estar disponível na Netflix apenas um dia depois de ir ao ar nos EUA é demais. Eu não aguento mais baixar coisas, procurar legendas, copiar no pen drive, e as vezes o arquivo nem rodar na TV, ou Blu-Ray. Creio que daqui pra frente só vai melhorar essa questão do Streaming. Já fala-se que a HBO está planejando lançar o seu canal de streaming com todas as suas séries, imagina só. Assinarei feliz e contente!

    • Adriano Gobbo

      Pois é cara… para caras como nós, de família, com criança pequena, não existe mais esse detalhe chamado tempo… Netflix salva… hoje em dia minha filosofia é, se não está no Netflix não merece ser visto.

  • Filipe De La Fuente Teixeira

    Melhor chamar o Saulo…