Demolidor: impressões dos primeiros episódios

Resultado de imagem para demolidor netflixEu vi o primeiro e o segundo episódios da série Demolidor no Netflix. Vou deixar aqui meu pitaco, eu sei que vocês adoram minhas opiniões, então vou falar sobre o todo e não somente o episódio em si. E calma, não tem spoiler, fiquem tranquilos.

Bom antes de mais nada, minha relação com o personagem é meio confusa. Ele tem ótimas histórias nas HQs, a mais famosa é a “Queda de Murdock”, que – lembrando que só vi o começo dos episódios – espero que seja abordado nessa temporada, ou no fim da temporada terminando com o final da saga ou terminar a temporada dando início à saga. E tem outras várias sagas que podem ficar fácil entre as melhores para algum amante de quadrinhos de herói. Eu mesmo tenho vários encadernados do Diabo Vermelho, mas… eu não curto tanto assim o personagem.

Eu vejo do seguinte modo, num mundo hipotético, queriam criar um Homem Aranha num tom mais dark, soturno, sem piadinhas e temas mais sangrentos, violentos e uma pitada noir, quem sabe. Aí fizeram o Demolidor. Tudo bem que tem muito personagem nos quadrinhos que nasceu assim, mas sei lá. Me gerou essa implicância.

Dito isso, em meio a aquele torpor de Vingadores, Homem de Ferro 3 e Thor 2, se não me engano um pouco depois de começar – ou ao menos anunciar – Agents of Shield, anunciam a série do Demolidor. Aí você pensa em Ben Affleck. Mas é na Netflix! Então você pensa em House of Cards! Em uns 10 segundos de indecisão, tomei a decisão e comprei a ideia. E com o tempo, com o filme Soldado Invernal saindo e mostrando uma seriedade que não tínhamos visto muito bem no Universo Cinematográfico Marvel, eu saquei qual era a da Marvel: temos que ter alguns produtos pé no chão, para não deixar o fantasioso voar até a estratosfera e explodir ou sumir… até por que, pé no chão é a aposta da Distinta Concorrência e tem dado relativamente certo.

Resultado de imagem para demolidor netflixA série começa do começo – duh -, explicando rapidamente como ele se tornou no intrépido herói, sério mesmo, bem rapidinho, foi corajoso não se alongar se tratando de série, e pra mim, foi na medida. Todo mundo sabe que o herói sempre nasce de uma perda, um momento de reflexão e um momento de coragem, cansou, vamos pular essa parte, e a galera da Netflix foi esperta nisso. Depois eles ficam largando uns flashbacks para você entender melhor o Matt Murdock, estilo Arrow. Mas tenho que dizer que o primeiro episódio não teve tanta ação, ainda tentando explicar quem os personagens são, e de uma maneira indireta, o que demora um pouquinho mais. Eu sinceramente não sei o que uma pessoa que não conhece o personagem pensou vendo apenas o primeiro episódio, por que definitivamente, não mostrou quem é o herói, o que ele faz, quais seus poderes, onde vive, como se reproduz (talvez sexta feira no Globo Repórter). E ainda falta introduzir mais gente, apesar de o pano da história já estar montado ao fim do episódio.

Resultado de imagem para demolidor netflixEu fiquei com uma sensação estranha, pois achei o episódio bom, mas nada muito além disso. Breaking Bad e Lost por exemplo ao fim do primeiro episódio eu estava extasiado – principalmente Lost, mas a grande questão é que senti um pouco de Agents of Shield na parada. Sabe aquele começo promissor, mas um pouco morno, com a temporada esquentando até o final, mas que perdeu muita gente que desistiu de assistir antes de entender essa estratégia? Vou confessar, pulei a primeira metade de Agents of Shield e fui direto para a parte boa. Mas não vou comparar diretamente pois o começo de AOS (siglas, pois deu preguiça) foi quase desastroso, e o de Demolidor foi de bom pra muito bom.

Mas aí meu caro spammer, veio o segundo episódio. E que episódio. Já começa mostrando que agora é pra valer, e se não fiquei empolgado no primeiro episódio, o segundo é um estouro… BUM!! Ação na medida, ainda introduzindo personagens e situações para você sacar qual é o herói, mas agora com mais thriller e menos lenga lenga, com um pouco de drama, muita seriedade e qualidade, pitadinhas de massavéio né, por que herói tem que dar porrada e uma fotografia linda e imersiva. Um desbunde. Era isso que eu queria ver, fiquei animado, como não ficava desde a última temporada de Breaking Bad. Não vou comparar por ainda só ter visto dois episódios, mas meu caro, estou de frente para uma série de respeito e que vai marcar, se continuar assim.

Está muito claro que a série quer mostrar para a concorrente com seu Arrow e seus filhinhos que a Marvel sabe fazer séries e está aqui para chutar bundas. Aliás, curto muito Arrow, mas perto de Demolidor, Arrow ficou meio série adolescente (pra felicidade do Renan do 2 casts e meio), e principalmente, um enorme CHUPA DC por a série estar dentro do contexto dos filmes, o que abre um leque de opções extremamente empolgantes.

A série chega então chutando os bagos e dá um hype muito grande para as outras que ainda virão no Netflix (Luke Cage, Jessica Jones e Punho de Ferro, e no final um Defensores para juntar a galera) e estabelece o primeiro marco forte da Marvel em séries. Só falta criarem animações à altura, mas aí já fugimos do Universo Cinematográfico, fica para outra história.

Boas histórias para basearem o roteiro não faltam, bons personagens não faltam, a interação com os outros filmes e séries vai ser irado demais, então tem tudo para dar certo. Deu para esquecer a bomba da Fox fácil fácil. Gostaria de que nós tivéssemos criado antes uma medida aqui no site para dar nota pra série, pois seriam cinco latinhas de spam de cinco, dez orelhas de dez, 100 KYs de 100.

E só vi dois episódios.

Resultado de imagem para demolidor netflix uniforme

ps: minha esposa fez um comentário pertinente: “Se ele faz uma fantasia tapando o olho, todo mundo vai saber que ele é cego e assim vão descobrir quem ele é”. Pois é.

 

Comentários do Facebook (Disqus tá lá embaixo)

Comentários do Facebook

Gobbo

Há muito tempo atrás, numa galáxia muito distante (conhecida como Espírito Santo, no Brasil, acredite, esse lugar existe!), Gobbo perambulava por uma calçada quando, sem saber, andou em sincronia perfeita no tempo e espaço com um antigo ritual da tribo Roken Row, que despertou índios em estado inanimado em uma caverna do Téquissas, e então ele se transformou em… nada. Continuou sendo o mesmo cara, mas uma antiga profecia Roken Row diz que aquele que acionar os índios através do ritual, deve ser munido de toda cultura inútil quanto possível, para que assim ele possa fazer algo que não se sabe o que, mas que trará um grandioso resultado, que não se tem idéia. E desde então ele vem sendo observado sem notar, e tem absorvido uma quantidade absurda de informação desnecessária, tornado-o em: um cara comum qualquer que passa do seu lado e você nem nota.

  • Paula Machado – SJDR/MG

    Vim preparada para ler um textão com a famigerada “Opinião de Merda” de Gobbo e… surpresa!!!
    Expectativas frustradas, graças ao bom senso! Seus comentários me instigaram… fiquei com muita vontade de assistir ao seriado e descobrir se é mesmo ‘essa Coca-Cola toda’!

    Boa recomendação,Gobbo!

    Abraço!

    P.S.: Saudades de ouvir as vozes dos meus amigos Spamers preferidos!

    • Temos dois episódios gravados, mas os editores estão de férias……. trabalhando como cachorros… infelizmente não somos gênios, bilionários, playboys e filantropos.

      E vocês adoram minhas opiniões, mas sei que gostam de estar na onda…

  • Álvaro Xavier

    AHAHAHAH, rindo aqui com o comentário da sua esposa. Realmente faz sentido. Mas a porradaria foi tão forte que acho que os malacos nem tiveram tempo de prestar atenção nesse detalhe.

  • Gustavo Costa

    Não bastou a Marvel chutar a bunda da DC nos filmes, agora vai fazer o mesmo nas séries de TV. Depois de Demolidor, voltar a ver Arrow é como ver Malhação. rs

    • Estou ansioso para punho de ferro… o nível de pancadaria vai ser alto…

  • Álvaro Xavier

    Véi… demorei um tempo pra me recuperar após o segundo episódio. Que animal!

  • Johnny Capporelli

    AAAEEE, Sr. Gobbo, finalmente !!!

    Eu retiro temporariamente meu pedido para calar vossa boca, pois, até que em fim, frases agradáveis saem dela.

    Eu vi, também, os dois primeiros episódios e um pouquinho do 3º.
    (Tipo aquela série horrível com o Charlie Sheen e o Jon Cryer). E eu confesso que nesses 2 episódios e meio, a série me deixou cego de tanta maravilhosidade e porradaria.

    Um bom exemplo do que a série promete, é a cena final do 2º episódio. Que, quem praticou ou pratica artes marciais, sabe que é daquele jeito que se luta. Nessa cena eu fiquei sufocadíssimo, pois, a câmera ser daquele jeito e o demolidor estar todo ferrado, ajudam muito a porrada ser “real”.

    Bom, eu queria muito falar mais coisas aqui, mas, uma das leis da internet é que comentários não podem ter mais de 5 parágrafos. Um abraço Gobbo, e continue sem falar merda..

    PS.: Me desculpem pela piadinha com two and a half men…

    • Vocês concordam comigo mais do que vocês acreditam… kkk