Zerei + um #022 – Halo 3

Olá amiguinhos! Hoje vou falar sobre o sobre esse aclamado FPS conhecido por todos, Halo 3!

Particularmente eu nunca fui um fã de FPS. Era aquele gênero de jogo que eu achava estranho quando criança. Os olhos do pequeno Álvaro se acostumaram aos jogos de plataforma e de repente apareceu Doom, no PC. Eu olhava as imagens nas revistas e pensava “que estranho, não dá pra ver o personagem” Ainda hoje acho estranho. Eu já enxergo em FPS o tempo todo, não preciso disso nos videogames. Mas depois de jogar Halo 3 eu sinto que minha opinião sobre isso tende a mudar, pois a franquia Far Cry já está na minha lista.

Halo 3 caiu no meu colo de graça. Se tivesse que ter pago por ele com certeza não teria jogado. Afinal a franquia está aí desde 2001 e eu nunca me interessei. O jogo apareceu um dia lá na dashboard do Xbox 360 grátis para que tinha a assinatura gold e eu pensei “por que não?”

O estranhamento de sempre com FPS’s aconteceu assim que comecei a jogar, mas em menos de 10 minutos foi substituído por uma sensação de euforia e adrenalina. Se alguém olhasse para mim no sofá jogando eu era apenas mais um nerd patético com o controle na mão e olhando para a TV com cara de paisagem, mas por dentro eu estava igual o urso do pica-pau.

Não tem como não se empolgar com isso

Eu sei que existe toda uma história super elaborada e tal, mas se você me perguntar agora sobre o que é o jogo, eu vou te responder: “atire e corra como se não houvesse amanhã”. Eu nem lembro o nome dos personagens, sem ser o Master Chief e a Cortana, pois o que fiz em Halo 3 foi atirar e me divertir por mais de 15 horas. Eu não estava, e ainda não estou, nem aí para a história, pretendo jogar os outros na mesma pegada. O que mais me prendeu ao jogo foi essa sensação de urgência permanente o tempo todo. Quando uma cut scene acontecia, levantava do sofá e ia pegar um café.

Sou de uma época em que história em jogo de videogame era o de menos. Acredito que o maior objetivo de um game ainda deva ser divertir o jogador, e para mim Halo 3 foi isso. Uma grande diversão com gráficos bem melhores do que no passado. Só para vocês terem uma idéia, eu dei tanta importância a história, que somente agora escrevendo o final desse texto, é que lembre que o jogo é dublado em português, uma ótima dublagem inclusive.
Me contem aí nos comentários, sobre o que é Halo 3?

Álvaro Xavier

Leia o texto anterior sobre Grang Theft Auto: The Ballad Of Gay Tony

Leia o próximo texto sobre Limbo

Comentários do Facebook (Disqus tá lá embaixo)

Comentários do Facebook

Álvaro Xavier

Após sobreviver a uma infância horrorosa sem Rede Manchete e nem videogames em casa, conseguiu aprender a tocar violão, montar uma banda e chegar a vida adulta com alguma bagagem cultural. O sucesso nos palcos (da sua cidade) além de dinheiro, lhe trouxe o abandono de vários empregos e a possibilidade de se tornar o maior colecionador de consoles e games do seu condomínio. Descoberto nos confins da internet por Patrick Orelha, se tornou estagiário do SpamCast em 2014 e agora enfim faz parte da podosfera numa tentativa desesperada de tornar sua vida patética um pouco mais interessante. Prato preferido: Batata Frita, Ovo Fito e SPAM frito!